O AUTISMO E A MÚSICA, UMA RELAÇÃO PERFEITA!

O AUTISMO E A MÚSICA, UMA RELAÇÃO PERFEITA!

Hoje vou abordar sobre um assunto muito importante, a perfeita combinação entre o Autismo e a música. Vocês sabiam que já está mais que comprovado pela ciência, que a música exerce grande influência na vida de um Autista? Isso mesmo, ouvi falar de pais que ajudaram no tratamento dos seus filhos com a música e estes melhoraram bastante. Esse contacto especial pode ser feito através da Musicoterapia.

  • Considerações importantes sobre as crianças autistas:  as crianças dentro do espectro autista apresentam-se como “desconectadas”, ausentes na sua presença, rítmicas nos seus rituais e nas suas estereotipias, melódicas nas suas ecolalias suas ecolalias e nos seus gritos, harmônicas em suas desarmonias.

  • Música: é considerada como um meio de expressão não verbal, é um tipo de linguagem que facilita a comunicação e a exteriorização de sentimentos, permitindo às pessoas descobrir e redescobrir o que há nos seu interior e partlhá-los com os seus pares.

  • Musicoterapia: alguns investigadores demonstraram que a terapia musical pode afetar positivamente o comportamento de pessoas com Autismo. É importante destacar que este tratamento só deve ser feito por terapeutas com formação na área. Existem circunstâncias nas quais a terapia musical pode ter efeitos negativos, quando não praticada corretamente. 

Atenção!

  • Nas primeiras etapas do tratamento, as crianças com autismo podem recusar ou ignorar qualquer tipo de contato com outra pessoa, inclusive com o terapeuta; 

  • Um instrumento musical pode servir como um intermediário efetivo entre o paciente e o terapeuta, oferencendo-lhe um ponto de contato inicial;

  • A Musicoterapia e a música podem ser muito efetivas em reforçar e mudar o comportamento social da criança Autista;

  • As atividades com música, por exemplo, servem como estímulo à realização e ao controle de movimentos específicos, contribuem na organização do pensamento, e as atividades em grupo favorecem a cooperação e a comunicação.

  • Além disso, a criança fica envolvida numa atividade cujo objetivo é ela mesma, onde o importante é o fazer, participar, não existe cobrança de rendimento, a sua forma de expressão é respeitada, a sua ação é valorizada e através do sentimento de realização ela desenvolve a auto-estima;

  • As atividades musicais favorecem a inclusão das crianças com Autismo

Muito importante!

    A terapia musical em crianças com Autismo pode:

Romper com os padrões de isolamento e abandono social e contribuir para o desenvolvimento sócio-emocional;

  1. Facilitar a comunicação verbal e não verbal;

  2. Reduzir os comportamentos consequentes de problemas de percepção e de funcionamento motor, e melhorar o desenvolvimentos nestas áreas;

  3. Facilitar a auto-expressão e promover a satisfação emocional;

As atividades terapêuticas propostas são: 

  1. Canto;

  2. Tocar Instrumentos;

  3. Movimento com a música;

   Cada atividade musical influencia em vários aspectos no desenvolvimento motor e comportamental das crianças autistas. 

Fonte:http://espacoautista.blogspot.com

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

WhatsApp