teaching chinese essay writing generation gap essay writing step to write an essay research paper outline about japanese internmet content objectives about free writing hindi essay writing on junk food write term papers for money ofw research paper pdf

Roberto Carlos regressa a Portugal para dois concertos em 2019

Comunicado de imprensa diz que a digressão que passa por solo nacional poderá ser a última que o cantor faz na Europa

O cantor brasileiro Roberto Carlos vai regressar a Portugal para dois concertos no próximo ano. A 17 de maio sobe ao palco da Altice Arena, em Lisboa, e a 25 de maio atua no Multiusos de Gondomar. سوليتير اون لاين Os bilhetes serão colocados à venda este sábado (6 de outubro).

Segundo o comunicado de imprensa da promotora Ritmos e Blues, esta poderá ser a última digressão europeia do músico de 77 anos, cuja carreira se alonga por seis décadas. Com mais de 125 milhões de álbuns vendidos, Roberto Carlos é conhecido por êxitos como ‘As Baleias’, ‘O Calhambeque’ ou ‘Mulher de 40’.

A última passagem do cantor por solo nacional aconteceu em abril do ano passado, tendo atuado precisamente nas mesmas salas. لعبه اون لاين Recorde-se que, no final do ano passado, a fadista Raquel Tavares editou o álbum “Roberto Carlos por Raquel Tavares”, dedicado a versões de canções do brasileiro. سن اجويرو

Fonte:

Mário Rui Vieira

MÁRIO RUI VIEIRA

Jornalista https://blitz.sapo.pt

[avaliações]

Amor Electro, Rui Veloso e D.A.M.A. no concerto solidário “Crianças Somos Todos Nós”

Instituto de Apoio à Criança leva espetáculo de beneficência à Altice Arena na próxima semana

Rui Veloso, Amor Electro, Miguel Araújo, D.A.M.A., The Black Mamba e Os Azeitonas são alguns dos nomes inscritos no cartaz do concerto solidário “Crianças Somos Todos Nós”, levado pelo Instituto de Apoio à Criança (IAC) à Altice Arena, em Lisboa, no próximo dia 20, terça-feira da próxima semana, a partir das 21h30. O espetáculo decorre no contexto do 35º aniversário do IAC e assinala também o Dia Internacional dos Direitos da Criança.

Sob direção musical de João Só, que também atuará, o evento será apresentado por Catarina Furtado e contará com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. ivermectina medicamento controlado Do cartaz, fazem ainda parte: André Sardet, Bruno Ávila, Bruno Correia, Carlos Alberto Moniz, Frederico BC, Mafalda Borges, Manuel Guerra e Matay. can humans eat ivermectin horse paste As receitas reverterão a favor do IAC, contribuindo para ajudar crianças desfavorecidas – bilhetes custam entre €10,00 e €40,00. vermifuge ivermectine

Fonte: MÁRIO RUI VIEIRA

Jornalista – BLITZ

Maria João Pires atua no renovado centro que criou em Belgais

A pianista portuguesa fará dois recitais em dezembro no Centro de Artes de Belgais, um espaço cultural criado pela artista no distrito de Castelo Branco e que foi recentemente renovado e reativado.

A informação dos recitais, marcados para 14 e 15 de dezembro, consta da página oficial do Centro de Artes de Belgais, uma propriedade rural em Escalos de Baixo (Castelo Branco) onde anteriormente funcionou o Centro Belgais para o Estudo das Artes, fundado por Maria João Pires.

Criado em 1999 como um projeto educativo, pedagógico e cultural, com impacto na região e que chegou a ter o apoio do Ministério da Educação, o Centro Belgais para o Estudo das Artes encerrou em 2009 alegando na altura uma “difícil situação económico-financeira”.

Quase uma década depois, o projeto cultural de Maria João Pires foi renovado e reativado como Centro de Artes de Belgais, disponibilizando-se retiros musicais, espaço para atuações e oficinas de música. Há ainda uma valência de alojamento e de produção de azeite, como se lê na página oficial.

Contactado pela agência Lusa, o administrador do Centro de Artes de Belgais, Vítor Dias, explicou que em 2009 o projeto “havia encerrado devido à ocupada agenda de Maria João Pires”.

“Com imensos concertos por todo mundo não tinha tempo para tantas responsabilidades tendo que optar pelo encerramento temporário. Atualmente a situação permite que o Centro volte de novo ao seu pleno”, referiu, sem especificar há quanto tempo o centro foi reativado.

Em 2010, pouco depois do encerramento do anterior projeto, Maria João Pires afirmava, em diferentes entrevistas para a imprensa estrangeira, que iria avançar com um projeto social semelhante no Brasil, país onde pediu dupla nacionalidade.

Ao longo da última década, a pianista admitiu algum cansaço e intenção de se retirar dos palcos, embora tenha feito algumas atuações, sobretudo fora de Portugal.

Além dos dois recitais em dezembro em Belgais, nos quais irá tocar composições de Mozart e Chopin para uma audiência de 125 pessoas, Maria João Pires mantém, para 2019, o concerto a 22 de fevereiro no Palau de La Musica, em Barcelona.

Maria João Pires nasceu em Lisboa, a 23 de julho de 1944. É a mais internacional e reputada das pianistas portuguesas, com um percurso artístico que remonta a finais dos anos 1940, quando se apresentou pela primeira vez em público, aos quatro anos.

Entre os prémios conquistados pelo talento artístico contam-se o primeiro prémio do concurso internacional Beethoven (1970), o prémio do Conselho Internacional da Música, pertencente à UNESCO (1970), e o Prémio Pessoa (1989).

Em 2010, numa entrevista ao jornal Evening Standard, de Londres, declarou que “gostaria de se poder retirar”. “Já toquei muito. Toquei durante 60 anos, e acho que é demais”.

Nessa entrevista ao jornal britânico, Maria João Pires garantiu que mantinha “o mesmo entusiasmo pela música”, que continuava a gostar de tocar, embora sentisse uma mudança de atitude: “Eu não gosto de estar no palco – eu nunca gostei – mas uma coisa é não gostar, outra é não conseguir lidar com isso. Não estou a lidar bem com isso agora. Uma vez que comece a tocar, é o mesmo de antes, mas depois sinto-me muito mais cansada, porque é tão exigente – não física, mas psicologicamente”.

Fonte: DN/Lusa

Mark Knopfler dá concerto em Portugal

O guitarrista britânico, ex-Dire Straits, irá atuar na Altice Arena, em Lisboa, no dia 30 de abril. tratament cu ivermectina

Este espetáculo fará parte da digressão em torno de “Down the Road Wherever”, o seu novo álbum de estúdio, que será editado em novembro. oral ivermectin for humans for demodez

Em palco, Knopfler irá fazer-se acompanhar pela sua banda, de dez elementos: Guy Fletcher (teclados), Richard Bennett (guitarra), Jim Cox (piano), Mike McGoldrick (apito e flauta), John McCusker (violino e citerna), Glenn Worf (baixo), Danny Cummings (percussão), Ian Thomas (bateria), Graeme Blebins (saxofone) e Tom Walsh (trompete).

Ainda que o mote seja o seu disco novo a solo, de fora não deverão ficar alguns dos clássicos que marcaram os Dire Straits e por conseguinte a sua carreira, como ‘Sultans of Swing’ ou ‘Romeo and Juliet’.

Este será o oitavo concerto de Mark Knopfler em Portugal, tendo o guitarrista atuado pela última vez por cá em 2015, no festival Cool Jazz, em Oeiras. para que sirve las gotas de kilox

Os bilhetes para este concerto serão colocados à venda a partir do dia 3 de novembro, a preços que vão dos 32 euros (balcão 2) aos 120 euros (plateia VIP I).

Aulas de piano individuais

Aulas de piano individuais

O que vou aqui relatar aconteceu comigo.

Quando eu tinha 12 anos estudei em um conservatório de música em que a professora atendia mais dois ou três alunos em salas separadas, mas tudo isso no meu horário particular! Ou seja, minha mãe pagava a mensalidade para eu ter 45 minutos de aula semanal, sendo que eu recebia atenção no máximo 15 minutos. Além disso, era visível o cansaço da professora, por ter que atender muitos alunos ao mesmo tempo.

Quem estava mandando no conservatório era o dinheiro e não a qualidade do ensino. Nem preciso dizer que não aprendi praticamente nada e que quase acabei desistindo de tocar piano. ون كارد السعودية Foi tão frustrante que me lembro disso até hoje. Isso pode causar pensamentos assim: “Eu não sirvo para isto” ou “Aprender música não é para mim” e coisas do tipo. Será que é isso que você quer para o seu filho? Acredito que não, mas infelizmente é a realidade.

Depois desse conservatório eu tentei mais umas 3 ou 4 vezes com diferentes professores aqui na minha cidade e o resultado foi sempre o mesmo: ninguém estava preparado para ensinar uma criança. نتائج امم اوروبا 2024 Não estou falando que os professores eram ruins. Longe disso! Simplesmente, as metodologias nunca foram adequadas para as crianças. E o engraçado é que eu nunca senti essa necessidade tão forte até ter uma filha. Naturalmente, eu sonho em ver a minha filha a tocar piano ou aprender qualquer outro instrumento que ela deseje. Isso por diversos motivos, além da minha realização pessoal é claro. O problema é que se eu não me aprofundasse no tema. قوانين البوكر , talvez minha filha enfrentaria as mesmas frustrações que eu enfrentei.

Na Escola de Música Compasso Divertido as aulas são exclusivamente só para um aluno dentro do seu horário, e cada aluno terá uma metodologia consoante as suas necessidades.

Também quero falar de sonhos. Tocar um instrumento musical é um sonho que muitos adultos carregam até a morte. Eu já lidei com dezenas de pessoas assim. O grande problema é que a maioria das pessoas só vai dar conta do quanto são apaixonadas por música depois da adolescência, quando as várias situações da vida impedem o estudo e a aprendizagem. Infelizmente, em Portugal não temos uma cultura de estímulo musical nas escolas. Assim, temos um grande número de pessoas que amam música, mas cresceram sem a possibilidade de estudá-la, agora está na hora.

Na nossa Escola temos preços especiais para séniores.

Aproveite e venha falar connosco.

Usamos cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização. Mais informação

Usamos cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Fechar